Buscar
  • EJECart

Topografia na Arquitetura


Na arquitetura, a topografia tem a função de estudar os acidentes geográficos, todo relevo terrestre e todas as suas características, artificiais ou naturais. O Profissional responsável pela Topografia é capacitado para a elaboração da situação, implantação e localização e toda representação da superfície apresentada no estudo. A topografia só se aplica às áreas relativamente pequenas da superfície terrestre, relacionadas ao trabalho do arquiteto, tais como:



• demarcação dos limites do terreno;

• locação de nivelamento dos furos de sondagem;

• escavações de terra;

• demarcação do esquadro da obra;

• locação de estacas;

• locação de pilares;

• nivelamento do terreno;

• acompanhamento das prumadas dos pilares;

• nivelamento de pisos e lajes;

• marcações das áreas de lazer e jardim;

• acompanhamento de obra no geral.

Mas a importância da topografia não para por aí! Ela também pode ser usada no pós-obra, quando há a necessidade de verificar possíveis deslocamentos do solo.

Engenheiros Agrimensores e Técnicos em Agrimensuras são os profissionais mais indicados e especializados em topografia. A topografia tem diversas aplicações essenciais para a construção civil. Por meio dela, é possível coletar informações de um terreno como: relevo, limites entre terrenos, confrontantes, área, localização, amarração, posicionamento. A topografia também é usada para subsidiar licenciamentos e registros junto a órgãos públicos.

Topografia Operativa trata das reformulações dos espaços para composição e construção de obras arquitetônicas, de acordo com uma utilização mais otimizada e adaptada ao ambiente. Isso quer dizer que superfícies naturais do solo, como aclives e declives, são mantidas ou manipuladas para haver uma continuidade mais harmoniosa entre a linha do terreno e as construções. É como uma paisagem criada dentro de outra paisagem. O arquiteto analisa o lugar, prevendo todos os possíveis efeitos da nova estrutura nesse contexto que será inserida. No terreno, moldado majestosamente pelo profissional, a paisagem deixa de ser um pano de fundo para assumir um papel importante, integrada aos ambientes. Essa topografia artificial, em belíssimas coberturas verdes, cria uma série de espaços externos de livre circulação dos usuários. Na parte subterrânea, o complexo de edifícios é presente de maneira mais discreta.



65 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo