Buscar
  • EJECart

LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO


O levantamento planialtimétrico é uma descrição documentada e precisa de um terreno e de todos os seus detalhes, sendo possível gerar um mapeamento completo e todos os acidentes geográficos da área. Este levantamento pode ser considerado mais complexo devido a se caracterizar pela união dos levantamentos altimétricos e planimétricos.


A execução deste trabalho evita imprevistos e gastos não planejados, é dividida em duas etapas: o trabalho de medição de campo, e o desenho técnico da planta topográfica. Contudo, a duração do trabalho varia muito de acordo com a quantidade de detalhes que o contratante necessita. Além disso, deve-se considerar o tamanho da área, sua morfologia, e o equipamento utilizado. Afinal, ambos são parâmetros na determinação do tempo e precificação de projeto.


Geralmente para execução deste tipo de trabalho são usados receptores GNSS (Global Navigation Satellite) que é um sistema de navegação por satélite, que permite estabelecer a localização exata de pontos terrestres, visando a facilidade e praticidade que o equipamento pode proporcionar. Entretanto, como dito anteriormente a morfologia do terreno influência muito no projeto, e pode influenciar no equipamento utilizado também, como por exemplo uma área de grande densidade florestal que pode inibir o uso do GNSS, neste caso uma das opções é o uso da estação total que mede ângulos verticais e horizontais, distâncias lineares, realizando medições topográficas e registrando todos os dados em sua memória, apesar de mais trabalhosa, é muito eficiente.


Após a coleta de dados de campo deve-se prosseguir para etapa de processamento, onde em ambos casos de estação ou receptor GNSS são geralmente executadas com uso de algum software de processamento de uso licenciado, como por exemplo: Topograph ou Topcon Tools.


Com o processamento concluído, obtém-se as coordenadas dos pontos que por sua vez são importadas para um software CAD, como exemplo: Civil 3D ou MicroStation. Nesta etapa os parâmetros de configuração são importantes, onde deve-se verificar o Datum e o sistema de projeção. Feito isso, todos os dados estão prontos para geração das curvas de nível e o desenho das feições levantadas. Por fim, a etapa final é a confecção da carta topográfica que deve ser entregue ao cliente, com assinatura da ART e demais dados entre as partes.


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo